43. EXPERIÊNCIAS VIVIDAS: CÉLULAS AUTOGERENCIÁVEIS SP – Episódio 3

(foto da pista de acesso ao orquidário – Fábrica Santa Helena – Votorantim Cimentos – Votorantim – SP)

Continuando com as memórias trazidas junto com nosso Técnico de Segurança da época e hoje Adm. Jose Vitor vamos sumarizar algumas atividades. A estratégia sempre era mesclar atividades físicas com algum tipo de confraternização, pois o cansaço físico era enorme para que todos pudessem estar aptos para atendimentos que fossem mais prolongados e exigentes.

  • Para estimular o espírito de equipe, fizemos rafting em Brotas – SP com todos os brigadistas, num final de semana.
  • Treinamento de rapel para salvamentos em altura num silo de 60m na fábrica de Santa Helena.
  • Caminhada em mata nativa com acompanhamento de guias locais em Juquiá – SP, juntamente com as famílias dos brigadistas, em final de semana.
  • Apoio para a contenção de um derramamento de óleo na Moagem Cubatão – SP na região da represa (com risco de afetar o mangue), em função de uma falha de manutenção de uma válvula de retenção, evitando um desastre ecológico, multa que seria imposta pela Cetesb e detenção do Gerente Geral da fábrica. As áreas afetadas eram no Rio Mogi e Rio Piaçaguera. Atuamos com 25 brigadistas em regime de 24h por dia, com 2 grupos por uma semana. Uma prova de fogo para testar o preparo e a determinação de cada um dos participantes da operação. Resultado: descontaminado, sem morte de peixes e zero acidente.
  • Despoluição da represa que abastece com água as cidades de Votorantim e Sorocaba, que teve uma contaminação indevida com óleo de lubrificação industrial da Fábrica Santa Helena, em regime de revezamento 24h/dia.
  • Competição esportiva e recreativa dos brigadistas na chácara onde eu morava, após uma caminhada mesclada com corridas durante todo o trajeto. Isso incluiu uma bela churrascada no horário do almoço., competição de natação e de futebol suíço.
  • Salvamento de um pescador clandestino na represa da Votorantim, abandonado por seus companheiros alcoolizados, que estava com fratura e impossibilitado de se locomover. Estava sendo devorado por pernilongos e formigas
  • Apoio para às páscoas das crianças da APAE, escondendo chocolates doados pela Votorantim Cimentos, na beira da represa anexa à fábrica de Santa Helena
  • Apoio para o Natal dos filhos e familiares dos colaboradores em festejos de final do ano.
  • Caminhada no meio de uma trilha próxima ao orquidário implantado na Fábrica Santa Helena, para preservar as espécies ameaçadas de extinção de orquídeas e bromélias. Ao final, uma churrascada acompanhada de um torneio de truco.
  • Na margem do Rio Sorocaba próxima ao centro da cidade, foi feita uma limpeza na margem direita, numa extensão de 1km e feito plantio de árvores nativas recompondo a mata ciliar e protegendo-a da erosão.
  • Combate a um incêndio de um filtro de manga na Fábrica de Salto, durante 3h, com todos os brigadistas disponíveis. Quando os bombeiros chegaram, ajudaram somente a fazer o rescaldo, pois os brigadistas tinham já eliminado o fogo.
  •  

Podíamos contar mais coisas, mas não queremos que fique cansado só de pensar em nosso preparo físico e mental.

O que é extremamente importante salientar é que a Célula de Apoio é muito mais que uma simples Brigada de Incêndio. É um patrimônio incalculável da empresa e da comunidade onde está inserida.