03. EXPERIÊNCIAS VIVIDAS: FREGUESIA I

Qualquer colaborador sabia que iria ter uma visita importante na fábrica. Era muito comum contratar recursos extras para pintar meio fio, varrer e lavar as pistas, recolher os acúmulos de lixos e sucatas espalhadas e tantas outras atividades para dar a impressão que ela era sempre assim: limpa e organizada.

Não ficava nenhuma bloco de rocha espalhados em toda a fábrica e nenhum meio fio de todas as calçadas, que não fosse pintado de cal! Ela ficava até mais clara com o sol incidindo sobre toda a fábrica! À noite, se houvesse lua, poderiam ser desligadas todas as luminárias dos arruamentos.

Isso também ocorria na Cimento Itaú do Paraná, onde fui Gerente Geral, até que um dia resolvemos parar de ser falsos. Ou dávamos uma solução definitiva ou a imagem que iríamos mostrar era a real. O de todos os dias.

Mas, como não tínhamos recursos financeiros e não queríamos ser o patinho feio do Paraná, dentre muitas sugestões, o Flavio de Jesus Ferreira encontrou uma solução brilhante, de baixíssimo custo e permanente: criou o conceito de “freguesia”.

Em poucas horas de planejamento, decidimos as linhas mestras do projeto. O que fazer, onde fazer, como fazer e quando fazer. Você que entende de Plano de Ação, 5W1H, deve estar querendo me criticar, pois não coloquei o quanto fazer, principalmente no aspecto de custo. Para simplificar, adianto: CUSTO ZERO! A filosofia do “fazer mais com menos” era uma das nossas diretrizes máximas. “Onde todos fazem, todos fazem menos”.

Com uma planta baixa de toda a fábrica, “esquartejamos” o território e definimos os “donos de área”! Mas isto já é como será continuado este assunto.

Se quiser saber o que é isto, convido-o para “assistir” o próximo capítulo amanhã.

Algumas perguntas ficam no ar:             

  • Será que isto ainda acontece nos dias de hoje em sua empresa?
  • Que fazer para que atitudes como essa possam ser um hábito e não exceção?
  • Será que deu certo esse projeto?
  • TODOS  interagiram e deram o seu melhor?
  • Quais foram as mudanças mais radicais?
  • Só as chefias mandavam que as coisas fossem feitas?
  • Como foi contemplado o “voluntariado”?
  • Como ”lidar” com as vaidades e a inveja?

Esse case daria um livro e iria lhe deixar admirado! Mas um pouco do que era esse projeto, nós vamos lhe contar.

Querendo que isso aconteça na sua empresa, use toda a nossa experiência e vire de ponta cabeça, o que hoje tem, mesmo que seja ótimo! Me ligue (Volaco) no whats 41.98814.8122 e definiremos uma estratégia de baixo custo de implantação!