8S – Acidente Zero

Conversando com meu amigo Clair Ceron sobre várias ações tomadas na busca do Acidente Zero, recordamos algo muito gratificante que vou resumir para você. Fica claro que não foi só o Clair que tornou exequível este projeto, pois todo um time conhecedor de ferramentas de gestão para aumento de competitividade foi aprimorando-o desde o esboço da ideia até sua implantação e depois multiplicação por todas as empresas da Votorantim Cimentos. Aqui vale um destaque ao amigo Paulo Sergio Garcia, gerente de RH, que foi quem viabilizou esta grande melhoria.

O Clair era presidente da CIPA na Cimento Itaú do Paraná e estava investigando os acidentes e suas causas. Constataram que a maioria ocorria no período da manhã e mais próximo das 11h. Outra característica importante é que a maioria era da ensacadeira (era manual naquela época e exigia enormes esforços repetitivos). Começaram a colher dados junto aos acidentados e perceberam que quase todos os colaboradores, faziam a primeira refeição do dia, somente no horário do almoço e na fábrica. Visitaram algumas casas junto com alguns deles e se certificaram que esta era uma realidade.

Outra coisa muito visível era que o prato dos colaboradores na hora do almoço eram gigantescos, pois aquela era a principal refeição do dia para eles. Iam trabalhar logo após o almoço, com seus estômagos sobrecarregados.

Experimentalmente, foi aprovado um café da manhã, bem simples: café com leite, pão, manteiga e queijo. O efeito foi imediatamente positivo e era visível o grau de satisfação com este cuidado da empresa.

Um dia, o diretor foi tomar café da manhã na fábrica e o responsável pelo refeitório, melhorou a refeição, com algumas frutas. Foi muito elogiado o responsável e o café da manhã. Mas na manhã seguinte, tudo voltou ao normal, trazendo um pouco de decepção para os usuários, que logo fizeram algumas reclamações.

Simplificando. Foi verificado que o benefício foi imenso para todos: empresa e colaboradores. Até o custo, que se pensava que ia aumentar, mesmo com as frutas, mais geleia ou patê e uma fatia de bolo, se manteve praticamente no mesmo patamar, pois diminuiu enormemente o custo do almoço, compensando o do café da manhã.

Paralelamente:

  • Melhora enorme do clima organizacional.
  • Colaboração espontânea aumentada.
  • Incremento de produtividade.
  • Redução de custos.
  • Redução drástica no número de acidentes.

Foi impressionante o nível de mobilização de todo o TIME, para que aquela melhoria fosse permanente e houvesse um resultado tão significativo na busca do ACIDENTE ZERO e avançado na EXCELÊNCIA DOS RESULTADOS.

Clair Ceron – Bacharel em Química Industrial, Academia da Votorantim Cimentos e Black Belt em 6 Sigma