BRIGADA DE INCÊNDIO – Episódio 3

BRIGADA DE INCÊNDIO FÁBRICA CIMENTO RIO BRANCO PR – Episódio 3

“A cada pequeno evento que eu lembrar ou for lembrado, vou repartindo esta experiência com você.”

Brigada de Incêndio – Episódio 3

Vamos comentar sobre algumas particularidades interessantes sobre nossa Brigada de Incêndio. Pelo que vivenciamos, tudo estava em estado de MUDANÇA CONTÍNUA, usando a filosofia do Kaizen! Nada estava 100% pronto. Tudo podia ser melhorado a cada dia.

Até o nome, alteramos para Brigada de Emergência, pois logo percebemos que poderíamos estar preparados para atender qualquer tipo de emergência, durante 24h por dia e 7 dias por semana, em questão de segurança pessoal e patrimonial. E lá fomos nós nos prepararmos para sermos os melhores nesse tipo de atendimento. Outra vez, treinamentos intensivos em parceria com o Corpo de Bombeiros de Curitiba (Siate) e o Serviço Médico da Cimento  Rio Branco,   para podermos prevenir, mas caso ocorresse, prestar atendimento eficaz em caso de acidente.

A primeira ambulância era uma Caravan desmobilizada, que tivemos que revisá-la totalmente. Conseguimos trocá-la por um Furgão, pois em caso de necessidade de soro ou transfusão de sangue, a Caravan não tinha altura suficiente para isso. Foi uma grande evolução para a época. Solicitação que foi feita (com todo o embasamento técnico) e imediatamente aprovado o investimento pelo nosso diretor.

Pudemos prestar um serviço para a comunidade, numa serraria pertencente à Família Nodari. Um forno estava na iminência de explodir e se fossem esperar o socorro do Corpo de Bombeiros de Curitiba, isso teria acontecido. Nossa Brigada foi mobilizada em poucos minutos, feita uma análise da situação pelo Chefe da Brigada Jose Vitor e seus líderes, isolada a área e o resfriamento, tudo voltando à normalidade. Um incêndio evitado e vidas salvas.

Fizemos muitos treinamentos durante o expediente normal, mas muitos foram feitos em finais de semana, voluntariamente) onde misturávamos preparo físico e psicológico, com uma gostosa refeição. Assim foi com uma caminhada pela Estrada da Graciosa e outra na Estrada de Guaraqueçaba, uma competição em um campo de treinamento que nós mesmos fizemos na Mina Saivá e nos moldes do existente na Cidade Industrial de Curitiba (também participamos numa das competições deles, como convidados especiais), incêndios controlados para fazer aceiros em nossos reflorestamentos, serviços comunitários e tantas coisas, que precisaria um livro para descrever.

Nos próximos episódios, falaremos da BRIGADA DE APOIO da Fábrica de Cimento de Itajaí. Vai gostar de conhecer uma outra realidade.

Precisando preparar a sua Brigada, nos convoque para desenhar aquela que seria totalmente customizada para a sua realidade.