Desenvolvimento de uma Visão Crítica

Fomos desafiados pela Gerência Industrial da Camargo Correa – Fábrica Apiaí, SP – na pessoa do Eng. Marco Aurélio Ferreira, para o desenvolvimento conjunto de uma ferramenta gerencial que pudesse ser a mais eficaz para que alcançássemos o ZERO ACIDENTE.
Após uma exposição da estratégia global desta fábrica por parte dos seus responsáveis, o IBC apresentou uma metodologia que foi desenvolvida de forma genérica para qualquer tipo de empresa, denominada de Gestão com Visão Crítica, que atendia a esta expectativa. Terminada a apresentação para o Gerente Industrial, a Gerente de SSMA, o Presidente da CIPA e um Técnico de Segurança, foi nos solicitado que a customizássemos  para que a metodologia tivesse a “cara” daquela fábrica. Isto iria fazer com todos os participantes pudessem ver na prática, fotos, vídeos e exemplos que estavam ocorrendo naquele momento e especificamente naquela empresa.
Assim fizemos:

O primeiro grande desafio foi vencido após 8 horas de trabalho em regime de dedicação integral deste time, que recebeu sinal verde para pequenos ajustes a serem imediatamente postos em prática por duas turmas de chefias de 25 colaboradores próprios e, com idêntico número de integrantes, para uma empresa terceirizada na área de manutenção mecânica.
Aí surgiu a metodologia IVC – Inspeção com Visão Crítica, cujos pontos abordados foram:

  • Dinâmica
  • Objetivos
  • Formação de equipes
  • Aplicação do IVC
  • Definições
  • Procedimentos e responsabilidades
  • Informações complementares
  • Exercício aplicado
  • Inspeção de campo
  • Avaliação da inspeção de campo

A experiência foi tão bem sucedida, que foram feitos mais três treinamentos, sendo um para a Camargo Correa e outros dois para as outras 14 empreiteiras que trabalham naquela unidade fabril. Uma massa crítica de aproximadamente 125 chefias já está trabalhando com esta nova visão e conseguindo, é claro, a excelência nos resultados.

A mescla de teoria e prática de campo fez com que aparecessem pontos que estavam física e psicologicamente escondidos a daí o valor de um procedimento como esse que realizamos.
Mas a coisa toda não parou por aí! Um novo desafio concomitante a aquela primeira fase foi a montagem da IVC Operacional, onde num treinamento mais compacto e com ênfase para trabalhos de campo, pudesse fazer com que estes conhecimentos fossem difundidos para toda a empresa, tornando o IVC uma cultura geral da fábrica. Mais 100 colaboradores irão compor este TIME até o final de março/2011.
Espera-se que, munidos desse conhecimento, mais a sistemática de auditorias internas com periodicidade mensal válida para os próximos 12 meses e que o IBC estará disponibilizando e, claro, com a exigência constante do uso destes conhecimentos adquiridos, a Camargo Correa – Fábrica Apiaí – alcance enfim seu digno e inalienável objetivo: ZERO ACIDENTE em todos os níveis.
O IBC fica muito honrado por estar participando desta nobre missão e está absolutamente empenhado para que mais este SUCESSO seja alcançado.
Se sua empresa considera que o seu maior patrimônio é o seu colaborador, aprenda esta metodologia e a transforme em filosofia no seu dia-a-dia. Conte conosco para levá-los a excelência de resultados e a máxima competitividade!
SEMPRE!

Autor: Lauro Volaco
Empresa: IBC Instituto Brasileiro para a Competitividade