ESFORÇO x TRABALHO QUALITATIVO?

VIRANDO A PRÓPRIA MESA – Episódio 22

Virando a própria mesa: Ricardo Semler

ESFORÇO x TRABALHO QUALITATIVO?    

Ricardo Semler faz a seguinte afirmação:

  • A disseminação social de que o trabalho em quantidade supera, em termos de status o trabalho qualitativo.
  • Em função disso, coloca-se a questão da auto-estima, onde o executivo se sente pressionado pelo ambiente, família e sociedade a competir em termos de igualdade, para garantir o seu crescimento profissional – pág.154

Como você pensa sobre o esforço e o trabalho qualitativo? Acredita que exista uma correlação?

Vou acrescentar um ponto para reflexão. Como você define qualidade? Para que não seja eu que lanço a pergunta e eu mesmo dou a resposta, vou dizer o que pensam os Grandes Mestres da QUALIDADE:

  • Segundo FEIGENBAUM, “Qualidade é a correção dos problemas e de suas causas ao longo de toda a série de fatores relacionados com marketing, projetos, engenharia, produção e manutenção, que exercem influência sobre a satisfação do usuário.”
  • Segundo JURAN, “Qualidade é ausência de defeitos”; ou “qualidade é a adequação ao uso”.
  • Segundo CROSBY, “Qualidade é a conformidade do produto às suas especificações.”, ou seja, é fornecer ao cliente exatamente aquilo que foi prometido.
  • Segundo DEMING, “Qualidade é tudo aquilo que melhora o produto do ponto de vista do cliente”, dessa forma, para ele, qualidade é algo que tem que mudar constantemente para se manter, já que o ponto de vista do cliente também muda.
  • Segundo ISHIKAWA, “Qualidade é desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto de qualidade que seja econômico, mais útil e sempre satisfatório para o consumidor.”

Depois de conhecer todos estes conceitos, é aceitável abrir mão da qualidade dos produtos e serviços que dependem de sua atuação, para que você tenha uma melhor qualidade de vida, reduzindo seu esforço? Agora a palavra é sua. Queremos lhe ouvir. Aguardamos seu posicionamento.