HORISTAS E MENSALISTAS NA EMPRESA

VIRANDO A PRÓPRIA MESA – Episódio 58

Virando a própria mesa: Ricardo Semler

HORISTAS E MENSALISTAS NA EMPRESA

Ricardo Semler aborda um tema que merece muita atenção, pois esse ranço persiste até os dias de hoje.

  • Horistas, mensalistas e outros istas
    • Outra questão que acompanha esse raciocínio é a da existência da discriminação entre horistas e mensalistas. Data da revolução inglesa a ideia de que o operário de fábrica era contratado por hora, e, se chegasse a um certo ponto do dia em que não houvesse mais trabalho, ele receberia as horas trabalhadas e iria para casa. Esta discriminação subsiste até hoje sem explicação coerente – pág. 215 e 216
    • Estamos fazendo também um esforço para abolir os termos funcionários, empregados e outros parecidos. Na verdade não temos horistas, mensalistas e outros istas. O que temos mesmo são pessoas, e é assim que devem ser chamadas – pág. 216
    • Além disso, tratar a todos como pessoas ajuda a lembrá-los de que é assim que devem agir e tratar uns aos outros – pág. 216

Como a grande maioria dos gestores está habituada a esse tratamento, nem percebe o abismo que isso gera na cabeça de todos os que são discriminados.

Não é somente a forma de pagamento que parece injusta, pois para um horista, qualquer atraso ou falta representa perda em dinheiro de seus salários mensais com o fim do descanso semanal remunerado. Assim, somente isso já gera uma discriminação.

Mas também a forma de ser tratada. Sugiro que em lugar de pessoa, seja usada a expressão “colaborador”, pois isto retrata o que cada pessoa da organização deva ser para a obtenção do bom resultado da empresa.

Cabe a você que tem poder de decisão, mudar as coisas para melhor.

Contate-nos via site www.ibc-competitividade.com.br ou pelo whats 41.98814.8122 que estaremos prontos para desenvolver treinamentos específicos sobre COMPETITIVIDADE para a sua empresa.