VIRANDO A PRÓPRIA MESA – EPISODIO 12

VIRANDO A PRÓPRIA MESA – Episódio 12

Virando a própria mesa: Ricardo Semler

Efeito avestruz

Muito bom saber como você pensa relativamente a esses posicionamentos apresentados pelo guru Ricardo Semler:

  • Fazer de conta que sindicato não existe, ou tentar derrotá-lo sempre que possível e mantê-lo longe da fábrica, não é boa política. – pág. 123
  • Não vamos esquecer que o maior problema da avestruz que enfia a cabeça no chão não é a falta de visão, mas sim que seu traseiro fica sendo um enorme alvo imóvel – pág.123

Lembro um episódio ocorrido há muitos anos atrás, quando o sindicato ameaçou fazer grave após algumas rodadas de negociação. Isso aconteceu na cidade de Rio Branco do Sul – PR, enquanto eu era o Gerente Geral da fábrica pertencente à Votorantim Cimentos.

Quiseram fazer a assembleia no pátio de estacionamento de veículos em frente à fábrica, que estava todo ajardinado, meio fio pintado e todo demarcado e limpo. A primeira reação foi não autorizar, por três motivos: a proximidade com a fábrica, o transtorno para remanejar os veículos desde as primeiras horas do dia e a possibilidade de vandalismo.

Encurtando a história. Filmamos tudo como estava antes do início da assembleia e avisamos ao presidente do sindicato que havíamos feito isso e que estaríamos filmando todo o evento, mas que o pátio estava livre como solicitado.

Não tem ideia. Após a assembleia, não ficou um só toco de cigarro ou qualquer outra sujeira. Parecia até, mais limpo do que entregamos.

Jogar limpo é um dever de todos os Gerentes e de quem está em cargo de chefia. Conhecendo e acordando as regras, quem ousar transgredir, paga pelas consequências.